nossos princípios

Desejamos uma sociedade em que seja possível trocar o “mercado editorial” por um “espaço editorial”. Que esse espaço seja no futuro a junção de pessoas, em sua mais intensa diversidade, que se dedicam a produzir, fazer circular e a ler livros: pessoas que editam, desenham, projetam, imprimem, atendem o telefone, ilustram, fazem café, faxinam salas, escrevem, lêem, criticam, comentam, recomendam, transportam, etc. Enfim, um espaço composto ativamente por toda a rede de trabalho humano socialmente necessário para que cada livro exista. Desejamos que os livros existam e sigam existindo, aumentando o alcance das narrativas humanas sobre o que há em nosso mundo e promovendo diálogos constantes.

Enquanto essa sociedade é construída, buscamos por meio do nosso trabalho dar pequenas mas significativas contribuições a esse futuro. Para isso, seguimos alguns princípios quando organizamos, planejamos, executamos nosso trabalho, seja como editora (com nossas próprias publicações), seja como prestadora de serviços editoriais.

Nossos princípios centrais são:

  • Como editora, cumprimos uma função social fundamental, não devendo nos guiar centralmente pelo lucro, embora sejamos uma empresa (ou seja, uma organização com fins lucrativos)
  • Manter relações de trabalho éticas face a uma sociedade estruturalmente desigual, procurando estabelecer relações de trabalho o menos alienadas o possível, em que as pessoas envolvidas tenham o máximo de autonomia o possível.
  • Priorizar escolhas coerentes com uma visão de mundo feminista e antirracista, em todas as etapas de nosso trabalho
  • Publicar obras que contribuam com uma sociedade livre de opressões raciais, de gênero e classe social.